Pepino

O pepino é o fruto que se come geralmente em forma de salada. O pepino é um diurético natural e de grande ajuda na dissolução de cálculos renais…

Salada de pepino

Pepino

 

pepino é o fruto do pepineiro (Cucumis sativus), que se come geralmente em forma de salada. O pepino é um diurético natural e de grande ajuda na dissolução de cálculos renais.
Ele é rico em potássio, que proporciona flexibilidade aos músculos e dá elasticidade às células que compõem a pele. Isso resulta em rejuvenescimento da epiderme, especialmente a do rosto.

Pepino
PepinoCucumis sativus
Classificação científica
Reino: Plantae
Divisão: Magnoliophyta
Classe: Magnoliopsida
Ordem: Cucurbitales
Família: Cucurbitaceae
Género: Cucumis
Espécie: C. sativus
Nome binomial
Cucumis sativus
L.

Índice

 

  • 1 Descrição
  • 2 Origem
  • 3 Utilização
    • 1 Cornichon
  • 4 Valor nutricional
  • 5 Cultivo
    • 1 Principais cultivares
    • 2 Classificação comercial
  • 6 Galeria

Descrição

Pepino-Flor

Cucumis sativus em flor.

São lianas (trepadeiras) anuais de folhas lobadas e flor amarela.

As verduras são longas, com casca verde clara com estrias e manchas escuras, polpa de cor clara e sabor suave, com sementes achatadas semelhantes as do melão (Cucumis melo L.), que é outro membro da família Cucurbitaceae.

Origem

O pepino é originário das regiões montanhosas da Índia e apropriado para o plantio em regiões tropicais e temperadas. Tem sido cultivado desde a Antiguidade na Ásia, África e Europa.

Foi trazido para a América por Cristóvão Colombo.

 A espécie apresenta grande variação, entre os inúmeros cultivares, quanto a tamanho, forma, cor dos frutos, sabor e características vegetativas.

Utilização

Pepino preparado como picles.

É utilizado normalmente cru em forma de salada ou picles. Também é usado cozido e recheado, em refogados, e em sopas quentes ou frias.

 Pomada preparada com pepino, é utilizada para amaciar a pele. O pepino batido no liquidificador com água e mel serve para as mãos ressecadas por detergente.

Depois de colhido e em condição ambiente, o processo de deteriorização do pepino é rápido. Deve ser conservado em geladeira, dentro de sacos de plástico perfurado. A sua duração e de até uma semana sem grandes alterações na cor, sabor e aparência.

 

Cornichon

Cornichon é um galicismo que se emprega para designar os “pepinos pequenos” (gherkin), conhecidos como “pepino pequeno de Paris” , frutos que se empregam, depois de conservados em vinagre, como condimento, picles.

Valor nutricional

lCada 100 gramas de pepino com casca (Cucumis sativus) contém:

·         Água (%) 96

·         Calorias 17,86

·         Proteína (g) Traços

·         Gordura (g) Traços

·         Ácido Graxo Saturado (g) Traços

·         Ácido Graxo Monoinsaturado (g) Traços

·         Ácido Graxo Poliinsaturado (g) Traços

·         Colesterol (mg) 0

·         Carboidrato (g) 3,57

·         Cálcio (mg) 14,29

Cucumis sativus preparado para o consumo

Salada de pepino.

·         Fósforo(mg) 17,86

·         Ferro(mg) 0,36

·         Potássio(mg) 150

·         Sódio(mg) 3,57

·         Vitamina A (UI) 35,71

·         Vitamina A (Retinol Equivalente) 3,57

·         Tiamina (mg) 0,04

·         Riboflavina (mg) 0,04

·         Niacina (mg) 0,36

·         Ácido Ascórbico (mg) 3,58

Aproximadamente 95 % do pepino é composto por água, sendo entretanto rico em fibras, daí a sua importância para o sistema digestivo. Possui baixo teor de calorias e contém pequenas quantidades de vitamina C e folato. Em 2008 foi homologado pelo RankBrasil – Recordes Brasileiros, como o “Fruto com menor teor calórico do país”.

Esta planta é um ótimo tônico para o fígado, rins e vesícula, e dá força aos cabelos e unhas, pelo seu alto teor de sílica e flúor . É um eficiente diurético natural e ajuda a controlar a alta pressão arterial. Pode ser utilizado também nas enfermidades dos dentes e das gengivas. É indicado para amenizar dores de garganta.

Para facilitar a digestão do pepino, recomenda-se mastigá-lo bem.

Cultivo

O plantio é feito de forma direta no solo, com a utilização de 3 a 4 sementes por cova, a 1,5 cm de profundidade.

Os solos mais indicados são aqueles de textura média, leves, profundos, férteis e bem drenados. O PH do solo deve estar entre 5,5 a 6,5

A planta melhor se adapta em áreas com clima variando de ameno a quente.

Principais cultivares:-
  • Tipo :- frutos verde-escuros e casca lisa
  • Tipo Caipira:- frutos verde-claros, estrias brancas e casca lisa
  • Tipo Japonês:- frutos verde-escuros brilhantes, finos e alongados e com reentrâncias na casca
  • Tipo Indústria:- conserva
  • Tipo Holandês
 

 

Classificação comercial

Pepino - plantação

Cultivo de pepinos na Alemanha, sistema de irrigação e solo protegido contra pragas.

O pepino é comercializado no Brasil em cinco classes de acordo com o comprimento do fruto.

Classe Comprimento (cm)
5 Maior ou igual a 5,0 e menor que 10,0
10 Maior ou igual a 10,0 e menor que 15,0
15 Maior ou igual a 15,0 e menor que 20,0
20 Maior ou igual a 20,0 e menor que 25,0
25 Maior ou igual a 25,0

É aceito em uma mesma caixa do produto, pepinos pertencentes às classes imediatamente superior ou inferior da especificada no rótulo de identificação. Este desvio não pode ultrapassar 10% do número total de pepinos amostrados.

Pepino - Galeria

Fonte:- https://pt.wikipedia.org/wiki/Pepino#Galeria

x.x.x.x.x.x.x.x.x.x

PEPINO JAPONÊS

Pepino Japonês

PEPINO, CROCÂNCIA E FRESCOR NA SUA SALADA

O pepino (Cucumis sativus L.), pertence à família das cucurbitáceas, a mesma das abóboras, morangas, melancia, melão, chuchu, maxixe, bucha, melão de São Caetano (“Uri”). O seu centro de origem é a Índia, sendo posteriormente levado para a China e para as Filipinas e as Ilhas Formosas. Da região Norte da China originou-se uma linhagem ou grupo de pepinos com frutos mais alongados e diâmetros reduzidos. Outro grupo, que se desenvolveu no sul da Ásia, chegou às Ilhas Formosas e depois à Ilha Okinawa, no arquipélago de Rui Kyu, e em 1923, foi levado para o Japão dando origem ao pepino do grupo “Aodai” e “Aonaga”, hoje conhecidos no mercado como pepinos Comum e Japonês, respectivamente. Outros tipos de pepino que existem no mercado são: “Caipira” e “Conserva”.
O pepino é uma hortaliça fruto, de clima tropical. Prefere o cultivo em condições de temperatura elevada, mas pode ser cultivado nas regiões de temperatura amena, onde não ocorra frio e geada.
As regiões produtoras são bem distintas, conforme o grupo do pepino. Na região de Pilar do Sul/Capão Bonito/Piedade, próxima à Região Metropolitana de São Paulo, o “Japonês” é o mais cultivado, e tem a preferência dos consumidores paulistanos. Para o mercado mais voltado para o interior paulista e demais estados brasileiro, o “Caipira” é predominante.
No Entreposto Terminal São Paulo da CEAGESP, durante os últimos anos, o volume comercializado de pepino “Comum” é o dobro de pepino “Japonês”, o volume de pepino “Caipira” é muito inferior ao dos outros dois sendo dez vezes menor que o volume total do pepino “Comum”. Em 2002 o volume total de pepino “Comum” foi de 24.900 toneladas, o de pepino “Japonês” foi de 13.830 e 2.490 toneladas de pepino “Caipira”.
Inversamente ao volume o preço médio do pepino “Japonês” tem sido historicamente, o dobro dos outros dois pepinos, que têm preços praticamente iguais.
Em 2002, tomando-se como base o preço médio de venda do atacado para o varejo no ETSP, o valor comercializado de pepino “Japonês” foi de R$ 8.887.863,37, de pepino “Comum” R$ 7.855.373,02 e o de pepino “Caipira” R$ 838.791,14.
Ao longo dos últimos anos o volume de pepino comercializado no ETSP vem aumentando. Se compararmos os dados de entrada de 1998 com os de 2002, verificamos um aumento de 20%.
Há 20 anos, não era possível cultivar o pepino no inverno, no Cinturão Verde de São Paulo. A introdução da tecnologia de produção em ambientes protegidos resolveu o problema do frio e hoje a oferta do pepino, independente do grupo, acontece durante o ano inteiro.
O consumo do pepino é feito basicamente na forma de salada, mas existem outras formas de consumo, como em conserva. Algumas comunidades o utilizam nas sopas. O pepino contém 95% de água. É rico em beta-caroteno, folacina, cálcio, magnésio, potássio, fósforo e selênio. É utilizado como diurético e há indicações de seu consumo para amenizar dores de garganta. O seu valor calórico é baixo, em 100g contém 12 a 14 kcal, e por isso também é indicado para pessoas que desejam perder peso.
A necessidade da modernização, da produção e da transparência na comercialização são mais sentida a cada dia que passa. A adoção das Normas de Classificação do Programa Brasileiro para a Modernização da Horticultura, é o passo necessário para a existência de uma linguagem única na cadeia de produção. A Sociedade de Olericultura do Brasil se orgulha deste trabalho. A adoção de padrões de qualidade mensuráveis garante, num futuro próximo, o reconhecimento do melhor produto e a premiação do melhor produtor, a alavancagem de sistemas de produção mais modernos, a garantia do nicho mais adequado para cada produto, a criação de grandes volumes de produto com qualidade para exportação e um produto de menor custo e maior qualidade para o consumidor.

 Fonte: http://www.hortibrasil.org.br/jnw/classificacao/pepino/pepino.html

Gostou destes artigos, deixe  o seu comentário,
inscreva-se para receber novos
artigos e receitas.

 

 

Deixe aqui o seu comentário. Obrigado